01 dezembro 2006

Twisted Spiral

Mais uma sexta.
Fim da semana, começo do mês!
Um novo ciclo a começar, rs. Enquanto outro termina, como tudo em nossas vidas.
Vivemos de ciclos, que funcionam paralelamente e vez ou outra acabam um atrapalhando o outro em suas atividades normais.
Meu lema atual é começar do zero, ter a liberdade de dar um Format vida: /u em certas coisas e poder reestruturar aquilo de forma melhor esperando que o resultado seja bom.
Já fiz isso ao meu quarto, arquivos pessoais, meu windows e outras coisas...
A maioria é no meio virtual, pois é mais fácil e prático.
Já na vida, não é possível zerar. A solução então é tomar novos rumos e tentar enxergar novos horizontes para aquilo que esta saturado ou obsoleto.

Hoje poderíamos ter um clima perfeito para que eu pudesse escrever, um tempo nublado, com uma leve garoa e uma brisa bem leve.
Isto seria um verdadeiro ode a melancolia e aos corações amargurados.
A frase acima me faz lembrar de uma música, A felicidade, escrita por Vinicius e Tom.
Como diria um grande amigo. A letra é fantástica!
Vou colocar a letra no fim desta postagem...

Mas voltando!
Mesmo retratando um cenário deprê, isto acaba sendo algo que te inspira a escrever e poetizar por ai.
E isso de certa forma também ajuda o individuo a valorizar os sentimentos em que ele perdeu por descuido ou por pura cafetinagem, que com certeza será o que ele irá mais se amargurar, pois perder um amor, sendo ele verdadeiro por besteira não tem cabimento.

Hoje percebo que tudo não é como foi e não será como foi hoje, no amanhã.
Tudo está tão sintético, não há mais valores e a sociedade vive em um infinito bacanal imerso em pseudos valores de liberalismo sexual e promiscuo.

A Felicidade - Vinicius de Moraes e Tom Jobim

Tristeza não tem fim
Felicidade sim...
A felicidade é como a pluma
Que o vento vai levando pelo ar
Voa tão leve
Mas tem a vida breve
Precisa que haja vento sem parar.
A felicidade do pobre parece
A grande ilusão do carnaval
A gente trabalha o ano inteiro
Por um momento de sonho
Pra fazer a fantasia
De rei, ou de pirata, ou jardineira
E tudo se acabar na quarta-feira.
Tristeza não tem fim
Felicidade sim...
A felicidade é como a gota
De orvalho numa pétala de flor
Brilha tranquila
Depois de leve oscila
E cai como uma lágrima de amor.
A minha felicidade está sonhando
Nos olhos de minha namorada
É como esta noite
Passando, passando
Em busca da madrugada
Falem baixo por favor...
Pra que ela acorde alegre como o dia
Oferecendo beijos de amor.
Tristeza não tem fim
Felicidade sim...

Ouvindo: Kon Kan – Arts’ in D minor /Harry Houdini
Quote: "Uma obra de arte só é superior se for, ao mesmo tempo, um símbolo e a expressão exata de uma realidade". - Guy de Maypassant

Um comentário:

Angellk disse...

Nho...já comentei pessoalmente..blahblah